"Os 13 Porquês" de Jay Asher

Nome: Os 13 Porquês
Autor: Jay Asher
Nº de Páginas: 255
Editora: Ática
Estrelas: 

Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker - uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

Olá meninos e meninas. Quem fala aqui é Hannah Baker. Ao vivo e em estéreo. Sem promessa de retorno. Sem bis. E, dessa vez, sem atender aos pedidos da plateia.

 A história gira em torno de Clay Jensen, um garoto de 17 anos de Crestmont. No começo do livro vemos ele em um correio enviando fitas cassetes para uma garota de sua escola, inocente não? Mas o que ninguém esperaria é que aquelas fitas foram gravadas por Hannah Baker, uma garota que se suicidou faz 2 semanas. Quando Clay recebeu as fitas ele ficou chocado, Hannah foi uma de suas paixões e agora ela alegava que ele era um dos 13 culpados por sua morte. Mas como?

Apertar o play a primeira vez foi fácil. Moleza. Não tinha ideia do que ouviria.

 Eu simplesmente amo esse livro. Eu havia lido ele no ano passado, mas ele ficou me chamando por uma releitura, na verdade implorando. A história é forte, se trata de suicídio, bullying, estrupo e mais outras coisas, mas é o tipo de história que podemos tirar uma lição no final.
 Vocês devem estar se perguntando como encontrei e comprei esse livro. Bem, eu comprei ele quando vi que se tornaria um filme, aliás vai se tornar um filme só que as filmagens ainda não começaram. Quem vai estrelar a confusa e complicada Hannah Baker? Selena Gomez. E foi por isso, sem ter lido resenha, nem o que o pessoal achava do livro, que eu o comprei.
A primeira coisa que notei foi que o livro era bem maduro, mais maduro do que tudo que eu havia lido, talvez até hoje ainda seja. A segunda coisa que eu notei é que o livro não contém muita descrição das personagens, o que sabemos é que aquela menina é líder de torcida, aquela tem cabelos loiros, mas e a Hannah? E o Clay? Não sei vocês, mas eu amo descrições porque assim eu sinto que eu estou vendo os mesmos personagens que o escritor.
 E para aqueles que querem saber como imaginei Hannah e Clay. Eu imaginei ela como a Selena Gomez e ele como o Logan Lerman, não é porque eu amo o Logan mas é porque o personagem é gentil e educado e porque estavam dizendo no momento que eu comprei o livro que ele era o ator mais cotado para ser o Clay.
 Mas como o Jay disse, ele fez isso para todos os que lessem o livro pudessem se colocar no lugar dos personagens, pudessem se imaginar como a Hannah ou qualquer outro personagem. Digo para vocês que recomendo ler as 13 perguntas que fizeram para o Jay, porque logo após que você lê o livro, você olha para o ele diferente.


Era exatamente isso que eu queria para mim. Queria que as pessoas confiassem em mim, apesar de qualquer coisa que tivessem ouvido. E, mais do que isso, queria que me conhecessem. Não aquilo que pensavam saber a meu respeito. Mas eu de verdade.


 Finalizando, eu amo o livro, recomendo que vocês tenham e que leem com uma mente aberta, pois o assunto é meio pesado. Recomendo ainda mais para aqueles que gostaram de 'As Vantagens de Ser Invisível' pois o livro lembra um pouco. Eu amei o senso de humor negro da Hannah e senti muita, muita, muita dó do Clay.

Sinto Muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou dessa postagem? Deixe seu comentário!